a rede mundial de computadores quer se tornar mundial

por T. C. Soares em 12 de outubro de 2013, um comentário

As principais instituições de governança da Internet anunciaram o fim de relações exclusivas com o governo dos EUA.

Os diretores da ICANN, da Internet Engineering Task Force, do Internet Architecture Board, do World Wide Web Consortium, e da Internet Society, bem como todos os cinco registros regionais de endereços da Internet, se comprometeram a dar fim às suas associações ao governo dos EUA.

Em um comunicado, o grupo pediu a “aceleração da globalização das funções da ICANN (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números) e da IANA (sigla para Autoridade para Atribuição de Números da Internet) no sentido de um ambiente no qual todas as partes interessadas, incluindo todos os governos, participem em pé de igualdade”.

É uma mudança considerável em relação à situação atual, na qual o Departamento de Comércio dos EUA tem o poder de supervisionar a ICANN.

É difícil imaginar que essa movimentação aconteceria sem as revelações de Edward Snowden e toda a história a respeito da espionagem online de usuários e governos feita por países como EUA e Canadá. E é certo que esse redesenho das estruturas institucionais de governança dará um bom tanto de peso à conferência global sobre gestão da Internet a ser sediada no Brasil, em 2014.

Da Wired UK.

Uma opinião sobre “a rede mundial de computadores quer se tornar mundial

  1. Eu li essa notícia ontem, e fiquei um pouco estupefato, além de surpreso de ela não ter sido mais comentada nas redes sociais. É até compreensível em vista das revelações sobre a NSA, mas não imaginava que a direção do ICANN e dos demais órgãos se permitissem esse grau de independência política em relação ao governo norte-americano.

    Eu lembro de uma discussão há uns anos atrás sobre isso, e o governo americano teria dito nos bastidores algo assim: “essa é a nossa internet; se vocês quiserem governar, façam a de vocês”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *